Parabéns para quem não recebe parabéns!

Já que vou falar de inclusão, não vou deixar ninguém de fora, parabéns às mamães! Mas agora vamos falar de todas as outras mulheres que são mães e são totalmente ignoradas nessa data. Todas as mulheres que por qualquer motivo conceberam e não tiveram seus filhos, seja por um aborto espontâneo ou um aborto provocado.

Essas mulheres muitas vezes são excluídas, não são consideradas mães! Mas energeticamente, sistemicamente e varios tantos outros mentes o são, apesar de haver um julgamento social/ político e religioso que julga e impede que essas mulheres sejam vistas como tal.

Como ver alguém que fez um aborto? Todo peso de uma sociedade de certo e errado recai sobre o ser humano sem que se abra espaço para ver algo maior que se passou com essa pessoa. Nunca fiz uma leitura de bebê no ventre que o bebê não soubesse como nasceria, se nasceria, etc. Enquanto falamos com a energia do bebê para tudo está certo. Como então a sociedade, sem saber quais são os acordos entre aquelas duas almas, sem saber o que se passa num contexto maior tem a capacidade de julgar e excluir essas mulheres e por consequência essas crianças? Sim, elas são mães! Então aqui vai meu parabéns a elas. Seus “motivos e explicações” não modificam nada. Apenas o movimento que vemos em suas almas. Então eu vejo vocês e incluo no meu parabéns.

Também incluo aqui meus parabéns para todas aquelas que não tiveram seus bebês, as que sabiam que estavam grávidas e as que nem chegaram conscientemente a saber (a questão de saber conscientemente ou não não influencia. Esse é só um aspecto da forma com a qual lidamos com nossos corpos atualmente, mas para a alma não há consciente e não consciente). Mulheres que talvez nem tenham dito para suas famílias ou amigos que geraram um bebê. Não importa se foi por um curto período ou não, mas suas almas sabem que são mães. Parabéns!

E as que são mães de filhos que nasceram, mas que talvez também se incluam nessas outras possibilidades. Essas crianças também fazem parte e também parabenizo as mães por essas crianças não nascidas.

Tratamos socialmente de quem aceitamos e quem excluímos com toda soberba e julgamento e também permitimos que as pessoas se excluam, ignorando os efeitos doloridos dessa exclusão para a alma, para o sistema e para todos.

Não só as mães merecem ser reconhecidas como essas crianças também merecem ser reconhecidas. Você não precisa anunciar para o mundo, mas acho muito importante que cada um tenha seu devido lugar, sem histórias, sem julgamentos, apenas seu lugar reconhecido!

Então hoje, me dou os parabéns e à doce Starla que teve uma existência muito muito curta e nunca me permiti incluí-la ou a mim mesma como mãe. E também a todas as outras mães que nunca foram reconhecidas como mães por esses filhos que não nasceram.

Parabenizo todas vocês e todas as crianças não nascidas. Que todos tenham seu devido lugar e possam ser reconhecidas com amor, pelo menos, no coração. Parabéns a todas que não recebem parabéns!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s