Autoestima não é batom!

Acompanhando algumas mulheres que estavam se manifestando em relação a diversos problemas políticos e sociais utilizando seu próprio corpo, fiquei muito incomodada. Nunca tive uma superautoestima, então não sei se teria pensado eu fazer um protesto com meu corpo, mas na busca de me amar e me aceitar tenho percebido que meu corpo é sagrado e acho que todo corpo é sagrado e nenhuma mulher ou homem deveria precisar fazer algo para ser mais amado ou para protestar usando seu corpo sagrado.

Aprendi algumas coisas desde cedo como não ficar descabelada (missão quase impossível com cabelos enrolados), ou passar um batonzinho, me arrumar, estar limpinha, porque no resumo da história era assim que eu seria mais amada, aceita e teria menos chances de ser traída (sim, ouvi muito de várias fontes que se meu namorado me visse desarrumada ele iria perder o interesse). Incorporei tanto a ideia que por muitos anos quase dormia de salto alto e não saia de casa sem corretivo e rímel.

Nunca gostei de maquiagem, mas me achava com uma aparência inaceitável se estivesse sem rímel ou corretivo. Namorei muitos anos e o batonzinho saia, então optei pelo rimelzinho! Como seria amada ou aceita? Estar com a unha sem fazer? Que desleixo! Depilação então era questão de higiene. Esses conceitos foram passados por muitos dos círculos que participei e construí uma ideia do que era ser mulher assim, tinha que ser perfeita. Quando não tinha vontade de passar nada eu praticamente me sentia menos mulher e menos digna!

Quando decidi que não queria mais usar os produtos com químicos nocivos que prejudicam meu corpo, chorei por horas olhando para o corretivo e para o rímel. Chorei de raiva, de medo, de insegurança. Será que seria aceita sem eles? Pior, será que eu me aceitaria sem eles?

Os conceitos são passados desde a infância. Se uma menina brinca com o batom da mãe, ela não é vaidosa, ela só está explorando as coisas da mãe e entendendo sua identidade. Não supervalorize como um trunfo. Se ela gostar de batom, ótimo! Se ela não gostar de batom, ótimo também! Se um menino brinca, não significa que ele está demonstrando sua sexualidade! As crianças se expressam, experimentam, e são altamente moldadas e castradas por como conduzimos as experiências.

Dizer para uma menina não se sujar, se comportar, ser limpinha, passar batom, etc. não constroem a autoestima, pelo contrário, são dicas que constroem no máximo uma máscara, ou fazem essa menina entender que ela não será boa o bastante ou tão bem aceita se não estiver usando esses artifícios. São dicas que constroem um mundo onde ela acredita que um homem pode se expressar e que um homem ou outra mulher vai avaliá-la e julgá-la.

Uma mulher é perfeita como é! Depilada ou com seus pêlos, com ou sem batom, com moletom ou com vestido de gala. Não importa como uma mulher está, a única pessoa que deve opinar sobre sua aparência é ela mesma! E ela deveria se amar incondicionalmente!

A maioria da desconstrução da minha autoestima começou com bulling na escola e com outras mulheres falando de mim quando criança. Lembro com perfeição de cada fala que ouvi de mulheres adultas. Lembro do bulling na escola. Lembro de mais velha ser julgada pelas mulheres com mais crueldade do que pelos homens, mas eventualmente recebi comentários de homens que foram devastadores.

O movimento de tirar cosméticos e repensar em produtos de higiene esbarraram nas crenças construídas por muitos anos, mas todo o movimento tem me ajudado a descobrir quem sou eu por baixo da construção que me ensinaram sobre certo e errado de ser mulher!

Eu entendo que se sentir bonita faz parte de se amar, mas quando passamos a acreditar que os artifícios externos são os que nos tornam bonitas ou dignas…

Por tudo isso me incomoda quando alguém diz que deixou seus pelos por um ato político, ou passou a fazer algo como um protesto. Eu realmente entendo os motivos e a forma de protesto, mas nenhum ser humano deveria precisar protestar para ser livre para ser ele mesmo e honrar tudo de sagrado que existe nele.

Assim, não ensine uma menina melhorar a autoestima passando um batom! O batom sai, mas se ela aprender a se amar exatamente como ela é isso ficará para sempre!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s