Desmatamento

Essa mensagem veio de uma árvore durante um retiro. Foi uma das primeiras conversas com árvores que tive. Quando me aproximei da árvore queria saber se conseguiria falar com ela, então bastou fazer a conexão para a árvore começar a falar. A conversa foi muito resumida aqui e não tem metade da riqueza das informações passadas.

A árvore mostrou uma conexão entre as mesmas árvores da espécie, mas também com as árvores de outras espécies. Como se todas estivessem conectadas numa Fonte de consciência das espécies, numa Fonte maior e também entre elas. Essa informação veio através de imagens e falta palavras para descrever tudo que estava sendo mostrado.

Em seguida, a árvore começou a mostrar os desmatamentos e as questões e problemas ambientais gerados pelos humanos. Com os desmatamentos as árvores anciãs são retiradas e as mais jovens não recebem a informação e as instruções de conexão das mais velhas. O resultado disso são árvores que tem potencial de conexão, mas não tem o mesmo tipo de acesso à conexão. Não carregam as mesmas informações e não tem a mesma capacidade de gerar os movimentos naturais que balanceiam o clima. (Me lembrou o momento Avatar onde a árvore anciã é desconectada e isso derrubou a estrutura do lugar em múltiplos níveis).

Não apenas o desmatamento era o problema, mas as monoculturas também. Na monocultura todas as plantas são plantadas ao mesmo tempo e colhidas ao mesmo tempo. Elas só tem contato com iguais da espécie. Faltam anciãs. Falta diversidade. As plantas trocam informações, se não há diversidade… Isso parece muito fantasioso? Pense numa análise bioquímica da terra onde são cultivadas diversas espécies ou das próprias plantas. Quando há uma única espécie até a constituição química fica deficiente. Se não bastasse a carência da troca entre espécies, ao fazer o plantio e colheita de todas as mudas ao mesmo tempo novamente falta a presença de plantas anciãs que orientam as demais.

As anciãs não são apenas responsáveis pelas mais jovens, mas elas também ajudam as adultas a treinarem as mais jovens e observam. São cuidadoras e protetoras. Também já foram jovens e receberam a informação de outras anciãs. Auxiliam nas informações e trocas com a fauna e toda a flora. Auxiliam no balanceamento do clima. Fazem trocas diretas com os elementais.

Além da monocultura, mostrou a hidroponia… Uma monocultura que além de todos os fatores acima, ainda retirou-se o elemento terra. Mostrou também os artifícios que fazemos para vencer o tempo e os ciclos naturais. Uma planta desconectada dos ciclos naturais e/ou da própria terra não consegue carregar o mesmo potencial energético, informativo e de consciência.

A conversa voltou para o foco das árvores e florestas e a capacidade de transmissão de informações e energia das plantas e o quanto perdemos por não reconhecermos ou entendermos o básico do sistema de conexão das plantas.

Infelizmente muitos detalhes foram perdidos uma vez que não gravei essa conversa, mas a ideia da importancia dos cuidados fica im/explicita.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s