Aceitando o armário

Estava acabando o dia, passei boa parte dele trabalhando com os produtos sobre prosperidade**, quando começaram os insights.

Tudo começou com um pensamento: “talvez não devesse ter feito esse armário nesse momento”. A energia que eu tinha mexido o dia todo estava agindo em vários níveis sem que eu percebesse, mas na hora que encerrei as atividades como trabalho e de fato deixei a energia agir em mim as fichas caíram. Quanto na vida nos fechamos para a energia da prosperidade e para os nossos sonhos e desejos…

Eu tinha acabado de receber um armário e antes de agradecer por ele já estava olhando para a energia da falta (pensando na falta do dinheiro), sem perceber que aquele armário era uma energia também a qual eu estava negando. E assim como eu estava negando o armário, quantas outras coisas eu não estaria deixando de agradecer e apreciar e assim não abrindo espaço para recebê-las e mantendo apenas a consciência da falta…

Além desse padrão que tomei consciência sobre a falta e de não receber o resto como prosperidade, vários outros se revelaram, como a insegurança ,por exemplo, que foi algo bem curioso pois identifiquei que não existe uma quantia monetária segura, é um padrão que tenta se manter baseado num valor que por ele mesmo é desconhecido.

Começar a olhar para isso abriu a visão para tantas outras coisas que nos mantém presos no padrão da falta e do fracasso. Padrões que impedem que recebamos o que está vindo ou que já veio.

Relacionamentos terminados, empresas fechadas, empregos perdidos… pensamos nesses eventos como sonhos destruídos, fracassos, lutando contra o ocorrido, pensando onde erramos, como poderia ter sido diferente, ou nos agarrando na ideia de que temos que “lutar” para resolver. Nos apegamos apenas ao resultado desejado e descartamos todo o resto se o resultado não foi alcançado e consideramos um fracasso, “não deu certo”, etc

Um amor perdido, uma empresa fechada ou um sonho destruído são exatamente como a consciência da falta e o armário. Enquanto eu focava na falta e em quanto dinheiro estava pagando, não recebia o armário. Pense num amor perdido… pensar que não deu certo simplesmente acaba com tudo o que foi vivido no passado, é um não receber do que aquela história trouxe. Pode ser que alguém tenha projetado/ desejado um futuro diferente, mas lamentar a não existência do futuro como desejado é o mesmo que ficar lamentando os reais que faltam na conta bancária e não aceitar o armário. O que de bom aquele amor te trouxe? Qual experiência ou mudança de vida você viveu? Qual é o armário que você está negando? (Troque aqui amor perdido por trabalho perdido, empresa fechada, sonho destruído, etc)

As vezes esquecemos que uma história não precisa seguir nosso script para ser uma boa história. Pode ser que tivéssemos de fato sonhos e planos, mas não podemos nos apegar a eles e só aceitar aquela história como uma boa história se tudo sair como o planejado. Pode ser que uma história tenha um fim diferente dos nossos desejos, o que não significa que ela fracassou, mas que nós tínhamos uma projeção diferente.

Pense em qualquer história que você diga que não deu certo em sua vida. Ela só não deu certo porque você não aceitou o desfecho que ela tinha e queria algo diferente. Pense na mesma história pensando no final que ela teve como o final certo (ainda que seja desconfortável ou machuque)… se o final está certo não é mais necessário lutar com o final, e se não é mais necessário lutar com o final o que tem nela que você pode agora receber? As vezes a resposta é muito simples, você pode receber uma nova oportunidade, mas pense no armário, o que havia na história que agora você pode agradecer e receber?

No momento que você encontra a gratidão, a consciência da falta começa a diminuir e a luta da não aceitação começa a modificar e muitas vezes precisa de treino para “aceitar o armário e parar de ver a falta do dinheiro”, seja com um armário, com uma história de amor, com uma empresa, com um emprego… e quando começamos a receber os armários de nossa vida, podemos nos liberar dos padrões fixos e deixar nossos sonhos mais livres para que eles nos tragam o que temos para viver e receber de melhor em cada experiência!

** Os produtos mencionados são da linha especial Soulp&Co e nesse caso específico trabalham com a energia da prosperidade em vários níveis, mostrando inclusive onde nos fechamos para ela.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s