Origem e Agora

D. é um ser da espécie felina. Têm um impulso muito grande, mas não o utiliza em atividades e acaba compensando essa energia parada com comida.
Ao comer ervilhas, estava soltando uns miados estranhos. Percebi que havia um desconforto interno, quase uma dor, mas ele não parava de devorar uma das suas comidas preferidas. Questionei sobre aquilo e ele mencionou que a ervilha estava ajudando a limpar o trato digestivo e estava incômodo, mas que eu não deveria me preocupar. Me falou que ele precisava de mais verde (ervilhas, brócolis e até mesmo folhas, além de frutas). Explicou que ele precisa para revigorar sua energia e limpar seu corpo. Contou que na sua origem é vegetariano, de onde ele veio é impensável comer outro ser. Inclusive o processo de alimentação não é como o nosso, mas aqui a fome é muito grande e doída, mas comentou que em sua origem não se come da mesma forma, e também não se mata para comer (não deu tempo para explicar sobre os vegetais, ficou para um segundo capítulo da conversa). No entanto para ele era bastante confuso ter essa memória e estar num corpo/espécie que ainda precisa de carne.
Comentou ainda que a “carne” que ele recebe da ração também é estranha. Na natureza eles não se alimentariam de grandes animais ou certos tipos de animais que aparecem presentes em seus alimentos. A energia não é compatível com o ciclo natural.
Perguntei o que eu poderia fazer no momento e ele reforçou o pedido dos vegetais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s