Fome de vida

Queria trazer algumas informações que estão sendo trazidas de diversas formas nos últimos atendimentos sobre a nutrição de vida!

Observe uma criança… ela é cheia de vida, curiosidade, vontade de explorar, experimentar, viver, receber. Elas estão em contato com um mundo sútil, abertas e conectadas para as diferentes frequências. A medida que essa criança vai sendo moldada e enquadrada, vários desses aspectos vão se perdendo. O interesse, a criatividade, a conexão… e nesse processo nos tornamos adultos interessantes e funcionais para essa sociedade, nos tornamos competitivos, julgadores, nossos interesses são direcionados, somos moldados para ser alguém na vida (esquecemos que nascemos alguém na vida, não temos que nos tornar nada, só sermos nós mesmos), nossa abertura para o sútil não é desejada e nem bem-vinda, ao longo dos tempos com a educação formal, padrão alimentar, padrões familiares, normas e projeções sociais vamos esquecendo quem somos para nos tornarmos algo que acreditamos que somos. Muitos fecham suas conexões, criam carapaças de proteção, pouco a pouco vão negando a vida e vivendo o que se construiu.

Nesses últimos atendimentos algumas imagens se repetiam com uma lição importante: a vida fluindo aumentando e acelerando a vibração e aumentando o padrão de luz e as frequências energéticas, quando a vida não flui o padrão vai desacelerando e se tornando cada vez mais lento, ou seja: MORTE.
Muitos desses padrões de compulsividade, ainda que possam ser analisados sobre muitos outros ângulos (exemplo o tipo de comida, qual energia que se busca, a que está ligado, ou se for com dinheiro, o que está sendo comprado ou gasto e novamente podemos verificar toda energia e padrões por trás) trazem na origem uma fome pela vida, por assumir seu lugar de nascença de ser quem se é, deixar todas as construções para poder simplesmente ser.

Essas compulsões vinham apontando fomes sem fim, uma fome que só pode ser sanada pela vida quando toda resistência de vida é retirada.

A imagem da vida entrando em alguém é sempre impressionante e a energia impactante. A elevação de energia é intensa.

Gostaria de sugerir um pequeno exercício, usando a força rosa (faz parte do trabalho da 12 forças). Em meditação, após relaxar e perceber o corpo, visualize uma força rosa e diga sim para a vida. Conforme você for dizendo sim, perceba se alguma parte do seu corpo se retrai, se alguma memória aparece ou emoção, vá respirando e relaxando e dizendo sim. Você pode trazer o número 33 (três-três) enquanto diz SIM e conforme a intensidade de energia for aumentando e você sentir a via entrando e resistências saindo pode ir acrescentando mais uma três (333, depois 3333. Sugiro nesse momento não passar de 33333, não é a quantidade de aumento da frequência 3 que fará o trabalho, mas o SIM interno e a disposição de se entregar). Quando sentir que sua vibração está no auge apenas fique sentindo a vibração e o estado de presença. Ao finalizar tente não correr para telas ou outras atividades e tente sentir a vida vibrando em tudo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s