Normal?

Bebezuca ficou doente. Ao contrário do que todos dizem: é normal, é o tempo, é o ar seco, não via nenhuma dessas possibilidades como realidade. Fiquei tentando entender como guiar minha filhota no desconforto enquanto ela passa pelo processo. Não vi muita coisa enquanto estava fazendo os processos de cura, até que fiz uma meditação guarda de eft (tapping) e captei. Já havia olhado o livro da Louise Hay e outros que falam dos padrões que podem gerar a doença, mas na meditação guiada consegui me entregar a ver o que não imaginava.
Minha filha fez aniversário esse mês. Ganhou uns 7 presentes entre dois ou 3 dias. Ela adorou tudo, mas foi demais! Lembra do podcast falando que tudo o que temos nossa energia sustenta?! Pois então, a energia dela passou a sustentar várias coisas de uma vez, ela passou a não saber o que mexer primeiro, ou o que brincar querendo tudo ao mesmo tempo. Mesmo que ela tenha gostado, foi demais, muita coisa e uma vez trazendo uma certa ansiedade e desorganização interna. Isso jamais me passaria pela cabeça, que receber muitas coisas de uma vez poderia ser muito intenso para uma criança.
Não foi só isso, nessa meditação percebi outros fatores, mas esse foi um fator dos mais relevantes.
Tudo bem, foi aniversário dela, isso não ocorre sempre, mas foi um ótimo lembrete para mostrar como as coisas podem ser intensas para uma criança e como precisamos cuidar da energia delas para que elas possam navegar pelo mundo com tranquilidade.
A doença só mostrou o ponto máximo de desorganização e com muito colo a energia dela pode se reorganizar para que tudo entre no seu estado perfeito.
Os brinquedos estão lá, em breve a ansiedade passará. Os outros fatores que contribuíram já cuidamos.
O corpo não fica doente se não houver um desequilíbrio e a doença é essa tentativa de reestabelecer o equilíbrio. Acho que esse é um bom lembrete antes de dizendo que criança fica doente mesmo! Sempre que soltamos uma frase dessas estamos desconsiderando que elas estão passando por um momento de intensidade ou sobrecarga e que nós não estamos dando conta de entender e valorizar o estresse delas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s