43 ciclos ao redor do sol

43! Quando era criança eu via os adultos e queria ser logo um para me sentir segura, sem dúvidas, ter independência (adultos fazem as coisas sozinhos sem medos ou dúvidas…). Olhando para aquela criança, percebo que existia uma parte da essência e um olhar tão enganado sobre as idades, mas um olhar que guiava o que era necessário para a pura expressão. Era a ideia que existia do que precisava para se expressar livremente.
Se olharmos para dentro vamos encontrar partes nossas que percebíamos em nós quando crianças. Alguns dizem que é a criança interior, eu digo que vai além da criança, eu acredito que seja parte de nossa essência. Uma parte que carrega tanta informação, que está tentando nesse corpinho se entender aqui, parte que se dói com aquilo que não é verdadeiro. A parte que quer apenas se expressar, não quer ter, mas ser, sentir, viver!
As vezes esquecemos de deixar essa parte inundar nossa personalidade e deixar a vida fluir por ela. Olhando para essa parte ela está ali, inteirinha como sempre esteve! O que mudou é a personalidade, não sou mais criança, mas estou longe do que a minha criança achava que seria a vida de um adulto, mas o que essa criança achava e esperava, junto dessa essência que veio se expressar existe uma excelente combinação de qual direção ir. E hoje celebrando eu deixo essas partes soprarem o que fazer e como adulta posso olhar como cuidar dos aspectos que ainda precisam de consciência ou cura para essa plena expressão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s